06.11.2012

Após ter recorrido ao Tribunal Administrativo Central do Sul, a Câmara da Covilhã viu novamente a sua causa perdida a favor da ACBI. Tentam agora o Supremo pois ainda não perceberam que os Tribunais são para apurar a verdade e não para ganhar tempo.